A linguagem oculta das flores

Em cada Primavera, o aparentemente passivo Mundo das Plantas oferece, a quem o souber olhar, escutar e sentir, um fantástico bailado, numa coreografia estonteante de cores em movimento onde os  figurantes desabrocham, crescem, vestem-se para a festa da vida, amam e se reproduzem, procuram o Sol e comunicam. Quando o frio é mais quente e os primeiros brotos aparecem, sei que é altura de agarrar na câmara e partir para as minhas conversas com as flores. Passo horas deitada na terra a olhá-las na sua labuta e a dialogar com elas. Peço-lhes que me deixem fotografá-las e são algumas dessas fotos que mostro aqui.